Pare de perder seus melhores funcionários

Pare de perder seus melhores funcionários

Gente talentosa não se encontra em qualquer lugar. Gestores que possuem funcionários de alta capacidade dentro de um time, sem dúvida, precisam ter a habilidade de ler e entender como não perder pessoas altamente habilidosas.

Algumas empresas maiores construíram programas de retenção de talentos para evitar com que colaboradores com perfil avançado saíam das empresas por razões mais bobas possíveis que possam passar batido pela gestão.

Se uma empresa não preocupa-se com a perda de talentos, ela não se dá conta que não deixa apenas pessoas irem embora, mas também acabam perdendo inteligências específicas, habilidades bem características, expertises especiais e até causar um impacto nos resultados que poderiam atingir.

Sem contar que pode existir um trauma em equipes que perdem pessoas estratégicas, desestruturando fluxo que estavam completamente alinhados.

Fidelizar bons funcionários é também evitar com que determinado engajamento seja perdido, e, portanto, a motivação fique presente sem que haja um impacto negativo nas estruturas fundamentais de uma equipe. Mas, como se preparar para isso?

Comece do processo de seleção

É claro que identificar logo no começo da contratação aqueles fatores que motivam as pessoas e como elas se percebem valorizadas é uma boa medida preventiva para que antever um possível problema neste sentido.

Selecionar e contratar profissionais talentosos exige criar um ambiente de satisfação que possa evitar desencontros de interesse e perdas de alinhamento de propósito. Crescer junto de uma empresa é o maior valor que uma empresa pode desenvolver como cultura.

Os recursos humanos precisam adaptar-se a identificar essencialmente como cada um percebe a ideia de sucesso, de valorização e de perspectiva de crescimento. Ou seja, precisa ser coerente com a realidade atual e criar uma sintonia com aquilo que uma pessoa espera de uma gestão.

Reforce sempre a cultura

As posições e funções dentro de uma empresa podem até serem substituídas, mas o elemento humano também fazem parte de uma cultura sadia. Pessoas que tem elementos agregadores de outras como característica, líderes naturais de influência ou porta-vozes de mensagem são pessoas de alto valor para uma empresa.

Não se avalia alguém apenas para sua capacidade técnicas de desenvolver uma atividade, mas sim deve-se considerar os elementos que um profissional tem de construir algo além do trabalho evidente.

Existem talentos que são mais que habilidade fundamentais do cargo. E isso governa equipes para uma mentalidade que pode até ter retorno mais rápidos.

A cultura da empresa depende das pessoas da empresa. E mesmo que alguém pareça substituível com suas tarefas, pode ser que não seja como parte estrutural, emocional e pessoal de uma equipe.  O papel de um gestor é valorizar pessoas essenciais que também são peças-chaves para fortalecer os relacionamentos entre todos.

Nunca deixe de encorajar no sentido da capacitação

Novas culturas sempre exercem medo sobre que é impactado diretamente. Sempre que se adota um método, uma tecnologia, uma nova abordagem, geralmente temos uma cultura do medo que é natural.

Ninguém gosta do novo de cara. Isso acontece porque as adaptações podem parecer um processo complicado demais. Mesmo os funcionários excepcionais estão sujeitos a resistências e ignorâncias. Para amenizar esta situação é preciso trazer segurança com informação e educação.

Gente de alta performance está sempre em busca de crescimento pessoal acima de tudo e também de novas informações profissionais. Neste sentido, oferecer treinamentos, palestras, workshops, hackathon e eventos, desde que seja realmente uma tarefa de capacitação e não uma obrigação corporativa.

Reter talentos é ligar o radar das novidades e proporcionar a eles a chance de se sentirem mais capacitados. Talvez um dos valores que gente de alta qualidade valoriza é justamente a ideia de ter a chance de aprimorar ainda mas seus conhecimentos e adquirir uma bagagem que o capacita mais a ficarem acima da média. É um ganho mútuo.

O ambiente que faz sentido para ele

Não menospreze o local de trabalho. Muitos dos gestores acabam não preocupando-se com o ambiente favorável ao trabalho. E isso, não tem a ver apenas com o escritório, mas sim com o clima e com a energia do local.

O impacto que o ambiente de trabalho exerce sobre a gente pode ser um convite para desligar-se, mas tem a mesma força para reter talentos. Se o local em que ele passa a maior parte do dia não o fornece elementos que ele acredita que pode encontrar em outro local, isso certamente o empurra para uma ideia de que não precisa estar ali.

Isso serve também para empresas que não se preocupam em modernizar e acabam estacionando a sua inovação. Nenhum funcionário que participar de uma ambiente de trabalho que não avança, não o inspira ao novo e principalmente não está focado no conforto, na organização e na segurança.

Se você se preocupa, como gestor, em não perder funcionários essenciais, e identificar características através de insights, procure a tecnologia para te auxiliar nessas leituras. Faça um teste gratuito no Moskit CRM para que possa ter uma curva de aprendizado ainda mais eficiente e rápida da sua equipe.