Lidando com desempenho não satisfatório de vendas

Lidando com desempenho não satisfatório de vendas

Até mesmo pequenas empresas precisam acompanhar diariamente seus resultados e serem capazes de enxergar pequenos detalhes que possam estar comprometendo bons resultados ou até mesmo não favorecendo um maior desempenho nos que já atingem.

Para aprender a lidar com a falta de crescimento em vendas é preciso aprender a enxergar também como está a gestão dos funcionários. Normalmente, quem está à frente de equipes é quem recebe toda a carga de responsabilidade, mas quando algo sai errado ou não atingir números esperados, precisamos buscar todos aqueles que estão envolvidos diretamente nos processos.

Nos momentos de crescer, devemos ir atrás de um delicado equilíbrio entre responsabilizar pessoas e entender expectativas e comportamentos de funcionários. Saber medir erros é o que pode fazer a diferença entre inspirar pessoas a continuarem buscando resultados melhores ou simplesmente empurrar culpas que acovardam tomes a buscar novas direções viáveis.

Aprender a lidar com o mal desempenho de resultados de forma positiva pressupõe ser capaz de ler com segurança a realidade a volta de um negócio com a maior transparência e lucidez possível.

Diante da pressão, encontrar ações eficazes, pode transformar o peso de culpabilizar em um conhecimento aprofundado da operação comercial que pode realmente ser eficiente para melhorar performances.

Expresse suas preocupações de maneira certa

É claro que funcionários devem entender suas expectativas em relação a eles e também compreenderem como elas precisam ser atendidas. Ter clareza nos medidores de resultados é o primeiro passo para combater o fraco desempenho.

Faça questão de conversar e usar a comunicação eficiente para explicar detalhadamente os padrões de avaliação que devem perseguir. Parece bobagem, mas muitos gestores fazem avaliações sem clareza e concentre-se nas questões diretamente relacionadas ao mau desempenho do funcionário, omitindo as circunstâncias que julga ser desnecessárias de maneira injusta.

Esteja realmente preparado para liderar com objetividade e com transparência, sempre instruindo sua equipe a fazer o mesmo. Jamais deixe de expressar aquilo que realmente importa para sua equipe, mas faça isso como quem divide um objetivo a ser alcançado e nunca como um desejo megalomaníaco, pessoal e egoísta.

Permitir que pessoas explique o problema à sua maneira

Chamar alguém em sua sala para conversar sobre algo desagradável já gera uma sensação de estar andando na corda bamba, então, faça questão de construir um ambiente de confiança e de honestidade para que tudo seja realmente resolvido da melhor maneira possível.

Uma das maneiras que mais afeta negativamente o desempenho de pessoas é não conceder a elas uma chance de expor o seu lado, mesmo aqueles que não estão com a razão precisam ser ouvidos e considerados.

Permita que esclareçam, mas que não usem isso como justificativa para o mau desempenho ou para culpar colegas. Faça questão de deixar sua mesa pronta para que toda e qualquer situação que possa impactar o rendimento sejam tratadas com clareza.

Crie modelos de referências

Um dos problemas de quem não está desempenhando bem é ter que encontrar sozinho um modelo de contingência de situações.

Por isso, o gestor precisa também construir junto com seu time pequenas condições para lidar com situações críticas. Isso não quer dizer entregar respostas prontas, mas ajudar a mapear tudo que pode estar prejudicando o rendimento.

Um mau desempenho pode ser o resultado de muitos fatores, como o mau gerenciamento do tempo; má prioridade de gestão; incapacidade de entender completamente a tarefa, o trabalho ou a atribuição; e envolvimento ineficiente ou insuficiente de colegas de trabalho.

Por isso, desenvolver um claro plano de ação para buscar diminuir impactos causados por mau desempenho, podem contribuir para estimular o diálogo em todos os níveis. Crie modelos que sejam atingíveis e viáveis conjuntamente com pessoas que lidam em todos os níveis de processos numa rotina comercial e terá uma inteligência de informação compartilhada.

Faça questão de avaliar o desempenho de perto

Não tem como fazer uma gestão pessoal hoje sem ter ferramentas que sejam capazes de desenhar individualmente a performance de pessoas de um time comercial. Feedbacks hoje precisam de muito mais dados que apenas intuições pessoais.

Se você deseja aproveitar melhor a oportunidade de conhecer e fazer observações mais assertivas sobre a melhoria de um time ou criar um programa básico de aprimoramento comercial, precisa fazer isso de maneira positiva, inteligível e independentemente do crescimento.

Aprenda a usar uma avaliação mais completa e técnica de acompanhamento como meio de incentivar mais crescimento pessoal e profissional em visualizando os aspectos positivos e incluindo estrategicamente áreas para melhorar.

Se você precisa ter em mãos uma maneira concreta, eficiente e tecnológica de ler a realidade comercial em que se encontra e empoderar equipes em direção do crescimento na sua confiança, e consequentemente, ampliar os resultados mais satisfatórios, faça um teste no Moskit CRM para ganhar essa nova dimensão da gestão que visa desempenhos mais rentáveis.